sábado, 4 de fevereiro de 2012

Tão real.

Hoje paro para pensar em como eu pude sentir tudo o que sinto por você, como tão rápido isso foi acontecer. Uma sensação de vários sentimentos juntos, um amor que um dia nunca imaginaria que iria acontecer. Quero tê-la perto de mim para sempre, mesmo o "para sempre" não existindo, quero ficar contigo o máximo de dias possíveis. Quando me fala que vai escrever algo para mim, que trava, eu sei bem como é isso... Pois eu também travo. É estranho mas ao mesmo tempo incrível. Hoje já sinto uma necessidade enorme de ter você perto de mim, não gosto nem de imaginar que um dia posso te perder, mas logo me convenço que sei que não irei te perder. E se um dia isso ocorra, eu prometo que vou fazer de tudo para que essa situação se inverta. É confuso isso que sinto. Mas gosto de toda essa confusão que se faz dentro de mim. Quero que fique perto de mim para sempre, junto comigo. Para que possamos seguir nossos caminhos juntas. Com um coração, apenas! Vem comigo, vamos ser felizes juntas. Poder acordar do teu lado, sentir seus braços sobre mim, me aconchegando. Sua voz rouca á me dizer coisas bonitas. Ser o motivo do seu sorriso e você ser o motivo dos meus. Já não me imagino mais sem você, pequena. Sei que pode achar que eu estou precipitando as coisas ou algo do tipo, mas tudo o que escrevo aqui vem de dentro, é verdadeiro, mas verdadeiro do que a existência de qualquer coisa material ou sentimental que exista. Real como a luz do dia, que ilumina nossos olhos ao abrir a janela e olhar o horizonte. Real como a noite, que por mais amedrontadora que seja, nos aconchega com a luz sombria da lua. Mais real que a brisa do vento, que nos faz delirar em devaneios quando bate em nossas faces, que se faz amável e calma. Tão real quanto a terra, com toda sua solidez, sua dureza e sua firmeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário