sexta-feira, 18 de maio de 2012

E quem diria...



E não é verdade mesmo o que dizem... Que o futuro é desconhecido. Quem diria que você, uma pessoa que amo tanto, admiro e esmero me falaria essas coisas tão tenebrosas a ponto de me machucar mais do que qualquer coisa possível no mundo. Dói, machuca, rasga por dentro e ninguém é capaz de entender isso, só passando por tudo. Ser tratada como um monstro, como um lixo, como se tivesse alguma doença ou algo do tipo, não é nada bom. Não quando vem da  pessoa que te colocou no mundo. Eu sei que se decepcionou comigo, mas tenha certeza de que me decepcionei mais. Por ter dito tudo aquilo... Num momento meu de fraqueza você poderia estar do meu lado... Apoiando-me. Quem diria que minha vida viraria um inferno desses. Quem diria que um dia eu realmente iria ter coragem de sair de casa. Nem se fosse para ir morar na rua. Isso me dói mais do que qualquer coisa no mundo. Sendo que na verdade eu só queria que me entendesse... Só agradeço mesmo pelo meus amigos, pois não sei o que seria de mim aqui, hoje! Mas nada se compara a você e sabe todo aquele amor que sentia por você, mãe? Está sumindo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário